Terrenos baldios livres dos entulhos.

Terrenos que tem dono, mas que, no entanto, estão em estado de abandono podem causar uma série de transtornos para a comunidade. Entre outros problemas, esses locais tendem a acumular mato e lixo, favorecendo aparecimento de doenças, além de animais como ratos, baratas e escorpiões.

Na zona oeste, esse é um problema muito freqüente e, desde suas primeiras edições, o Infornativo tem tentado ser um instrumento para denunciar a ocorrência. No mês de dezembro de 2014, o Infornativo mostrou a reclamação de moradores de San Martin e Jardim São Paulo, com relação a terrenos abandonados na região.

Buscamos com isso mostrar os casos negativos e contribuir para a resolução do problema. Mas entendemos também que é do interesse do Infornativo premiar os exemplos positivos em que os proprietários dos terrenos agiram como cidadãos, atuando na limpeza e conservação dos terrenos.

É o caso de dois locais denunciados na matéria anterior. O primeiro, na rua Delmiro Gouveia, em San Martin. que estava com o mato alto e entulhos. Isso motivou os administradores do Infornativo a adotar o terreno fazer a limpeza e em parceria com o proprietário, para dar o bom exemplo. Nesse sentido, foi concluída a primeira fase da limpeza do terreno em maio de 2015. Em uma nova visita neste mês de junho, constatamos que mesmo depois da capinação e remoção dos entulhos, a vegetação já voltou a crescer, por decorrência das chuvas.

O segundo caso é interessante e mostra o quanto um terreno abandonado pode causar transtornos. O local fica na esquina da Rua Duarte Filho com a Rua Telesphoro Fragoso, em San Martin. Além do mato crescido, era comum, antes, ver muito lixo, além de animais mortos no terreno.  “O proprietário foi denunciado, porque apareceram muitos casos de dengue, e os técnicos da Prefeitura associaram o problema ao local abandonado. O dono ficou com medo de ser processado e colocou o terreno a venda”, informou Francisca Batista, vizinha do local.

Um alívio para Luiza Amorim, que também é vizinha do terreno. “Antes a situação era insustentável, pois o mato tirava a ventilação da minha casa, o cheiro era muito ruim e tinha todo esse risco de doença. Melhorou 100%”, contou.

A Secretaria-Executiva de Controle Urbano do Recife (Secon), que cuida desses casos, informa que é de responsabilidade do proprietário manter o espaço em condições básicas de higiene e cuidados. Para garantir que esta prática seja cumprida, os fiscais da Secon realizam vistorias diárias nos bairros.

Quando situações irregulares são detectadas, é realizada uma busca para localizar os responsáveis pelos terrenos. Os donos são notificados e podem receber multas que variam de acordo com os tipos de irregularidades encontradas na área. Já questões relacionadas à ratos, baratas ou outro tipo de infestação, são de responsabilidade da Secretaria de Saúde do Recife; e o problema do lixo, deve ser resolvido buscando a Empresa de Limpeza Urbana do Recife (Emlurb). Você, que deseja fazer reclamações pode entrar em contato com esses órgãos pelos telefones:

 - Secretaria-Executiva de Controle Urbano do Recife (Secon) 

Contato: (81) 3326-5969

- Secretaria Municipal de Saúde do Recife:

Contato: (81)  3355.9339

- Empresa de Limpeza Urbana do Recife (Emlurb)

Contato: (81) 3355-1002

- Disque-denúncia da Polícia Militar : 3421-9595 (para denunciar ocorrência de crimes nos terrenos).

Deixe uma mensagem